Regressantes – Frete Grátis

R$29.00

Sobre o fenômeno de consumir a vida na grande cidade e, na velhice, retornar, silencioso e anônimo, para próximo do lugar de nascimento, ouvi alguns relatos. A literatura dá conta de que muitos, em diferentes conjunturas de crise, migraram para regiões economicamente mais promissoras. A propósito, o próprio Sul da Bahia, um dia, constituiu-se em um eldorado para sucessivas levas de sergipanos e de sertanejos do Norte da Bahia, sobretudo.
O fenômeno da migração para fora da região ocorreu, principalmente, nos períodos de grandes adversidades. Para a maior parte dos que labutavam na lavoura de cacau, quer como trabalhadores, quer como pequenos proprietários, a migração, nos tempos difíceis – e esses não foram poucos – é um fato corriqueiro. Portanto, o novo não é a migração, mas o retorno. Logo, o dado que se pretendeu focar em Regressantes não é propriamente o migrar, mas o retornar à terra natal em condições não tão favoráveis, já na velhice.

Regressantes é, no fundo e em primeiro plano, uma homenagem a esses, ainda que fortes, perdedores, ao menos, na perspectiva de sua afirmação econômica e material.

Agenor Gasparetto

Possui graduação em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul(1982) e mestrado em Sociologia Rural pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul(1985). Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Estadual de Santa Cruz, Empresário do Sócio Estatística Pesquisa Consultoria Ltda e Sócio Diretor da Via Litterarum Editora. Atuando principalmente nos seguintes temas: mobilidade social lavoura cacaueira Bahia.